LeituraEquipe Guten sugere livros para as crianças

11 de outubro de 2016

Dia 12 de outubro é Dia das Crianças! Nessa data, até quem já está bem grandinho relembra as coisas que o divertiam na infância. O que você mais gostava de fazer quando era criança? A equipe da Guten, que hoje trabalha para engajar novos leitores, sempre foi apaixonada pelos livros, eles tiveram um papel especial...

Dia 12 de outubro é Dia das Crianças! Nessa data, até quem já está bem grandinho relembra as coisas que o divertiam na infância. O que você mais gostava de fazer quando era criança? A equipe da Guten, que hoje trabalha para engajar novos leitores, sempre foi apaixonada pelos livros, eles tiveram um papel especial na infância de cada um da equipe. Por isso, o nosso time preparou uma lista com as obras que marcaram a infância de cada um e que podem encantar as novas gerações. Tem opções para todos os gostos! Confira os depoimentos:

O mistério do cinco estrelas”, Marcos Rey (Coleção Vaga-Lume).

Danielle Brants: Fundadora da Guten.

“O livro conta a história de um rapaz, Leo, que descobre uma pessoa morta em um hotel e tenta desvendar o mistério de quem cometeu o crime. O mais interessante no livro foi a forma como me manteve conectada à narrativa: a cada página, eu queria ler mais para poder descobrir o mistério. Foi um dos primeiros livros que li de forma completamente engajada: mergulhei na trama e não conseguia parar de ler. Gostei tanto do livro que logo após finalizar a leitura, pedi para minha mãe os outros livros da coleção Vaga-Lume, que apareciam como sugestão na contracapa, como O escaravelho do diabo e A ilha perdida”.

Bruna Moreno: Revisora do Guten News.

“Esse romance do Marcos Rey, integrante da inesquecível série Vaga-Lume, inaugurou minha paixão pelo gênero policial. Lembro-me de não conseguir largar o livro até esgotar a última página! Com meus dez anos, eu me sentia uma verdadeira detetive e muito próxima do mistério, afinal as personagens principais são jovens e a história, muito bem amarrada, se passa em São Paulo. Sem dúvidas, as doses de suspense e humor que fazem desse livro um clássico podem ainda marcar muitas outras infâncias”.


O Menino Maluquinho”, Ziraldo (Editora Melhoramentos).

Letícia Reina: Coordenadora Pedagógica da Guten.

“Esse é um clássico do Ziraldo, um escritor brasileiro e grande cartunista, desenhista e jornalista! O livro conta a história de um menino feliz e como ele alegrava a casa, como gostava de brincar e jogar bola. E seu grande desejo era abraçar o mundo com as pernas! Uma obra com ilustrações lindas, feitas pelo Ziraldo, e de uma leveza fundamental para a infância!”.


O escaravelho do diabo”, Lúcia Machado de Almeida (Editora Ática).

André Schröder: Editor do Guten News.

“Um crime misterioso narrado nas primeiras páginas fará você mergulhar com o personagem principal em uma investigação para descobrir quem é o assassino. O livro faz parte da Série Vaga-Lume, uma coleção voltada para o público infantojuvenil que faz sucesso desde os anos 1970. Se você gosta de bancar o detetive (eu gosto!), O escaravelho do diabo é um prato cheio. A história ganhou versão cinematográfica recentemente, mas pode ter certeza que solucionar o caso página a página é muito mais emocionante. Quando acabar esse, procure outros títulos da coleção. A ilha perdida, A maldição do tesouro do faraó, O mistério do cinco estrelas, O rapto do garoto de ouro e Um cadáver ouve rádio também estão entre os meus preferidos”.


“A turma da mão preta” – série Olho no lance, Hans Jürgen Press (Editora Ática).

Caio Cardanha: Designer da Guten.

“Acho que esse foi um dos primeiros livros que eu realmente li e que me marca até hoje. O livro é dividido ao meio com duas histórias A casa misteriosa e O túnel do traficante. É um livro em que o leitor é levado a participar ativamente da história. Ao final de cada página é feita uma pergunta e na página seguinte o leitor tenta descobrir a resposta através dos enigmas escondidos nas ilustrações. Pode até soar infantil, mas desvendar as charadas e ajudar os meninos a solucionarem o caso pode se tornar um desafio muito divertido! Uma aventura bem legal para quem gosta de brincar de Sherlock Holmes”.


Coleção Harry Potter, J. K. Rowling (Editora Rocco).

Livia Goro: Repórter do Guten News.

“Foi o livro que me fez gostar de ler. A maneira com a qual a história é montada é leve, mas ao mesmo tempo sofisticada. A autora conseguiu criar não apenas livros, mas um universo completo, não tem como não se deixar levar. Além disso, as obras são cheias de metáforas que permitem que o leitor se identifique com os personagens, mesmo se tratando de ficção. Há questões universais. Acho que todas as crianças deveriam ler a coleção Harry Potter, todos deveriam abrir as páginas dos livros e se deixar levar por um pouco de magia”.


O Reizinho Mandão”, “O Coelhinho que não era de páscoa” e “O Amigo Rei”, Ruth Rocha (Salamandra).

Adriana Pettengill: Diretora Comercial da Guten.

“Sempre gostei muito de romance e gênero policial. Quando minhas filhas nasceram os livros da Ruth Rocha passaram a fazer parte da lista de preferidos O Reizinho Mandão, O coelhinho que não era de páscoa e O amigo rei, são alguns títulos que marcaram nossas noites de leitura antes de dormir”.


A Droga da Obediência”, Pedro Bandeira (Editora Moderna).
Amanda Oliveira: Repórter do gutenblog.

“Quando eu era criança, sempre gostei de histórias que tivessem uma pitada de mistério. Eu descobri essas narrativas por meio do escritor Pedro Bandeira, com o livro A Droga da Obediência. O autor nos conduz por uma aventura que deixa você louco para virar a próxima página! Quando embarcamos nessa história, logo conhecemos uma turma de jovens: os chamados Karas. Eles têm a missão de deter um sinistro Doutor que quer aplicar uma droga nos adolescentes”.


Ou Isto ou Aquilo”, Cecília Meireles (Editora Global).

Letícia Carvalhais: Analista Comercial da Guten.

“Um livro que marcou minha infância, mais precisamente a 1ª e 2ª séries, com 7 e 8 anos respectivamente, foi o livro Ou isto ou aquilo, da Cecília Meireles. Eu lembro que as professoras propuseram uns projetos com o livro, dentre eles cada aluno decorar um dos poemas para um ‘sarau’. O meu foi O cavalinho branco (claro que tinha que ter a ver com bicho). Porém, um que eu gostava muito também era Uma palmada bem dada. O livro é formado por um conjunto de poemas simples, com muitas rimas e brincadeiras entre as palavras, com temas do cotidiano infantil.”

Esperamos que esta lista desperte a curiosidade das crianças. No universo da leitura há espaço para todos! E você? Que livro marcou a sua infância?

 

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.