EducaçãoOs Pokémons invadiram a escola. Você está preparado?

9 de agosto de 2016

Eles estão por todos os lados. Em casa, nos museus, nos parques e claro, nas escolas. Pokémon Go, a nova febre do momento, foi lançada no Brasil na última quarta-feira (dia 3/08) e já invadiu o ambiente escolar. No jogo criado pela Niantic, os jogadores têm a missão de virarem mestres Pokémons (abreviação de Pocket...

Eles estão por todos os lados. Em casa, nos museus, nos parques e claro, nas escolas. Pokémon Go, a nova febre do momento, foi lançada no Brasil na última quarta-feira (dia 3/08) e já invadiu o ambiente escolar.

No jogo criado pela Niantic, os jogadores têm a missão de virarem mestres Pokémons (abreviação de Pocket Monster, monstro de bolso), capturando as criaturas espalhadas pela cidade e as treinando para competir em batalhas. Isso tudo, utilizando as maravilhas tecnológicas da realidade aumentada.

Um assunto que está dominando todas as conversas não poderia ficar de fora das salas de aula, não é mesmo? Afinal, cada vez mais os professores estão se apropriando da cultura pop para se aproximarem dos seus alunos, criando um ambiente de ensino mais atual e interessante.

Benefícios para os alunos

Vários benefícios do jogo já foram identificados nesses primeiros dias, inclusive a socialização. Diferente de muitos jogos em que os jogadores passam o dia todo sentados em ambientes fechados, o Pokémon Go estimula a exploração. Quanto mais você anda pela cidade, maiores são as chances de encontrar criaturas e capturar elementos que te ajudam a avançar em sua missão.

Além de termos em sala de aula alunos mais ativos e engajados, eles também estão mais colaborativos. Se antes eles passavam o tempo livre olhando para tela do computador, com o jogo eles estão compartilhando dicas e informações e interagindo mais com os colegas.

Colocando em prática

O universo Pokémon é tão rico que permite diferentes associações com o mundo real, podendo ser trazidas para dentro da sala de aula engajando mais os alunos nas matérias que fazem parte da grade escolar.

O professor de História pode organizar expedições com as turmas para explorarem juntos a cidade em uma grande caçada e pelo caminho ressaltar pontos históricos e personagens importantes. O professor de Biologia pode estimular os alunos a encontrarem características semelhantes entre as criaturas e os animais da nossa fauna. A aula de Matemática ou Física podem se transformar em campos de batalha de cálculos para avançar ainda mais no jogo.   

Com tanta novidade, os alunos sem dúvida devem ter histórias divertidas para contar sobre as suas caçadas. As aulas de Português e Literatura podem estimulá-los a escreverem textos sobre suas aventuras ou criarem histórias para as criaturas que capturaram.

Um universo tão recheado de referências e oportunidades deve ser apropriado para a realidade das salas de aula, claro que respeitando suas limitações. Basta usar a imaginação para engajar os alunos com os seus novos colegas de turma e aproveitar ao máximo essa combinação do mundo digital no ambiente de ensino.

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: