EducaçãoO que é a sala de aula invertida?

6 de dezembro de 2017

Já ouviu falar ou sabe o que é sala de aula invertida? Imagine a seguinte situação: os alunos estudam previamente em casa o próximo assunto a ser aprendido na grade curricular. Na escola, eles já chegam familiarizados com o conteúdo e tem na figura do professor um tutor, alguém que vai tirar as dúvidas que...

Já ouviu falar ou sabe o que é sala de aula invertida?

Imagine a seguinte situação: os alunos estudam previamente em casa o próximo assunto a ser aprendido na grade curricular. Na escola, eles já chegam familiarizados com o conteúdo e tem na figura do professor um tutor, alguém que vai tirar as dúvidas que os estudantes tiverem e não apenas expor um assunto.

O que é mais importante de ser frisado aqui, é que a sala de aula invertida se mostra como uma verdadeira opção de aprendizado para alunos e a valorização dos professores.

Ao invés de passarem horas falando sobre um assunto, os professores se transformam em mestres reais de conhecimento e lecionando, de fato, determinada matéria ou domínio específico.

Existem muitas outras vantagens em adotar a sala de aula invertida. Veja abaixo outros motivos para acreditar que a prática é o futuro da educação!

Vantagens da sala de aula invertida

Maior engajamento dos alunos

Você sabia que já foi comprovado que a sala de aula invertida aumenta em média 20% da presença e 40% da participação dos alunos?

Sem contar nas notas dos alunos, que também superaram as expectativas e foram elevadas duas vezes mais do que nas classes tradicionais. Isso é o que apontou um levantamento feito pela Universidade de British Columbia, nos Estados Unidos.

Ou seja, o engajamento dos estudantes é um fator a ser considerado ao refletir sobre esse método de ensino, pois um aluno interessado é alguém que aprende com mais desenvoltura, motivação, atenção e naturalidade.

Melhor dinâmica de aprendizado na sala de aula invertida

Na sala de aula invertida a forma como os alunos são apresentados para um assunto inédito também ganha destaque.

Através de vídeos, textos, áudios e até mesmo games, esse estudante passa a ter o primeiro contato com a matéria que nunca havia visto antes. Isso dá uma dinâmica essencial para que ele aprenda com ainda mais vontade.

Usar os recursos da tecnologia na educação inclusiva hoje em dia não só é necessário, como deve fazer parte do dia a dia do ensino. E colocar à disposição dos alunos essas formas de aprendizado é ainda mais um ponto positivo para o método da sala de aula invertida.

Mais tempo para professores prepararem o conteúdo

Se agora o aluno passa a estudar antes de ir para a sala, o professor também terá muito mais tempo para desenvolver a dinâmica das aulas.

Esse é outro ponto muito importante a ser dito, já que nos dias de hoje o que mais se nota são professores se esforçando ao máximo apenas para expor o conteúdo, falando e tentando ganhar a atenção dos alunos.

Na sala de aula invertida isso muda completamente, pois o profissional ganha papel fundamental no aprendizado dos estudantes, sendo um verdadeiro guia na busca pelo conhecimento. Aulas que antes eram monótonas, tem momentos mais interessantes e que envolvem, de fato, os alunos.

Depois desses principais pontos que formam o conceito de sala de aula invertida, você conseguiu notar o quanto o método chega para revolucionar a forma de ensinar?

Não somente isso, ele envolve alunos e professores de um jeito único e capaz de potencializar vivências e aprendizado.

Vamos ver a seguir exemplos de sala de aula invertida aplicadas na práticas.

Leia também: Aplique as 4 melhores práticas pedagógicas em sala de aula.

Sala de aula invertida: 3 exemplos práticos

1. Lições em formato de vídeo

Se você se sentir à vontade diante da câmera e tiver o material necessário (qualquer smartphone permite que você crie vídeos de qualidade hoje em dia), você poderá gravar as lições, criar um canal no YouTube e compartilhar o conteúdo com seus alunos.

Se você não deseja que seus vídeos sejam públicos, não se preocupe, você pode compartilhá-los apenas com as pessoas que deseja que eles sejam exibidos.

Não deseja que seus vídeos sejam hospedados no YouTube? Você pode abrir uma conta do Google Drive ou do Dropbox e, a partir daí, compartilhar os vídeos de maneira particular com seus alunos.

Se você não se sentir pronto para aparecer em seus vídeos, poderá optar por gravar apenas a lição, mas lembre-se de que é importante ser criativo se quiser manter seus alunos interessados.

Essa opção não te convence também? Sem problemas.

Na Internet, você encontrará uma grande variedade de fontes que você pode usar para trabalhar com a sua turma.

Uma opção é a plataforma Ted-Ed, onde você pode acessar vídeos educacionais altamente visuais, produzidos por professores e animadores gráficos. Ou o canal EDU no YouTube, que coleta videos de educação popular na plataforma.

Para conseguir uma maior utilização deste recurso, você pode propor a outros parceiros de ensino para criarem um canal comum, desenvolvendo um conteúdo de vídeo variado e rido em diversos assuntos.

2. Crie suas próprias histórias e publique-as em um blog

Ninguém melhor do que um professor para identificar as necessidades de seus alunos. Você os conhece e conhece seu ritmo de aprendizado.

Ele complementa as lições com conteúdo criado por você com base no que sua classe exige em um determinado momento.

Plataformas como o Storify permitem criar blogs interativos e visualmente poderosos nos quais você pode combinar texto, imagem e vídeo com links externos, tweets, fotografias do Instagram ou publicações do Facebook, por exemplo.

3. Debates na aula

Escolha um tópico que você deseja discutir em aula. Selecione um filme, livro, aspecto ou programa cujo conteúdo gira em torno ou se conecta ao seu tema.

Prepare o material antes de ver ou ler, defina as diretrizes para o debate e peça aos alunos que façam anotações para irem para a aula preparados para discussão.

O trabalho de instrução e preparação é feito em casa e o tempo em sala de aula é usado para que todos os alunos tenham seu momento para se expressar.

Eles verão todo o trabalho anterior se materializar e você poderá verificar até que ponto eles internalizaram o conteúdo.

Gostou de saber o que é sala de aula invertida? Então compartilhe nas suas redes sociais e ajude outros educadores a conhecerem a sala de aula invertida e a ministrarem uma boa aula!

A Árvore de Livros é uma plataforma digital que ajuda professores a melhorar o índice de leitura dos alunos. Com nossa metodologia já ajudamos mais de 100.000 alunos e 700 instituições a melhorarem em até 8 vezes o hábito de leitura dos seus estudantes.

Você quer levar esses resultados para a sua escola e seus alunos? Entre em contato com a nossa equipe.

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.