EducaçãoEntenda o Novo Ensino Médio e como aplicar a BNCC do segmento

1 de junho de 2021

Desde 2020 as escolas de todo o país estão implementando a BNCC do ensino médio. Assim, em 2022, o Novo Ensino Médio será posto em prática. Você já sabe como fazer isso na sua escola? Vamos conhecer os principais pontos do projeto e indicar caminhos para colocá-lo em prática.  Sumário  BNCC e Novo Ensino Médio:...

Desde 2020 as escolas de todo o país estão implementando a BNCC do ensino médio. Assim, em 2022, o Novo Ensino Médio será posto em prática. Você já sabe como fazer isso na sua escola? Vamos conhecer os principais pontos do projeto e indicar caminhos para colocá-lo em prática. 

Sumário 

  • BNCC e Novo Ensino Médio: áreas do conhecimento
  • Itinerários formativos e projeto de vida.
  • De onde vem a BNCC do ensino médio e o Novo Ensino Médio?
  • O que você não pode esquecer na hora de colocar essas mudanças em prática

 

O ano letivo de 2022 começará com muitas mudanças nas escolas do país, principalmente no segmento do ensino médio. Após anos de debate, estudo e planejamento, a Lei nº 13.415, de 2017, que institui o Novo Ensino Médio, começará a ser implementada. Ao mesmo tempo, desde 2020 as escolas brasileiras já se adaptam às mudanças propostas pela BNCC do ensino médio. Essas mudanças levaram à construção de um novo currículo comprometido com a educação integral.

Neste texto vamos entender um pouco mais sobre o contexto destas mudanças e como o Novo Ensino Médio será organizado. Além disso, vamos compartilhar algumas dicas para a hora de colocar em prática essas mudanças.  

BNCC e Novo Ensino Médio: áreas do conhecimento

A BNCC está pautada em competências voltadas para resolução de demandas cotidianas que devem ser desenvolvidas ao longo de cada etapa do ensino. Portanto, para cada competência encontramos um conjunto de habilidades conectadas aos componentes curriculares.

As competências podem ser gerais, comuns a todos os segmentos, ou específicas do ensino médio. Além disso, podem ser distribuídas em áreas do conhecimento, como: Linguagens e suas tecnologias, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. No caso do ensino médio, os únicos conteúdos obrigatórios nos três anos de ensino são os de Língua Portuguesa e Matemática.

Uma das principais novidades será o aumento da carga horária total, que passa de 2.400 para 3.000 horas, distribuídas ao longo dos 3 anos. As habilidades e competências correspondem à Formação Geral Básica (FGB), que ocupa 60% da carga horária. As outras 1.200 horas serão ocupadas por itinerários formativos, a parte flexível do currículo. Os itinerários formativos são um conjunto temático de componentes curriculares de uma ou mais áreas do conhecimento. Eles serão ofertados pelas escolas e escolhidos pelos alunos de acordo com seus interesses e afinidades. 

Leia Mais: Como o Novo Ensino Médio afeta o Ensino Fundamental?

Itinerários formativos e projeto de vida

No Novo Ensino Médio também será possível oferecer itinerários formativos de formação técnica e profissional, voltados para o mercado de trabalho. Não existe limite à carga horária cursada nos itinerários formativos e nem a obrigatoriedade de cursá-los em uma única instituição de ensino. Dessa forma, os alunos podem mudar de itinerários, cursar mais de um em instituições diferentes e, inclusive, retornar à escola após o término do ensino médio.

O Novo Ensino Médio prevê o desenvolvimento de um Projeto de Vida. Neste projeto, a escola estimula a construção do indivíduo como agente da própria vida e de suas escolhas. O Projeto de Vida é um tempo destinado a discutir e estimular habilidades que os jovens precisam para resolver problemas de suas vidas pessoais.

Assim, os jovens se sentirão incentivados a assumir responsabilidades e enfrentar os desafios da vida. Afinal, sua construção busca apoiar a autonomia do aluno. É a partir dele que os alunos escolhem os itinerários formativos, sempre respeitando a autonomia dos estudantes. 

De onde vem a BNCC do ensino médio e o Novo Ensino Médio? 

O ensino médio tem sido um desafio para educação brasileira. O segmento é o que apresenta os maiores índices de evasão escolar, impactando nas metas de universalização do ensino e gerando consequências não só para políticas educacionais, mas para vida de estudantes e trabalhadores de todo o país.

Seguindo o pressuposto constitucional de que a educação é um direito universal, desde 2013 se desdobram debates sobre como transformar o ensino médio em um segmento funcional para o cotidiano, apto ao combate à evasão escolar e voltado para formação completa do indivíduo.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estava prevista na Lei Diretrizes e Bases (LDB), de 1996. A base é um texto fundamental para educação de todo o país, indicando as habilidades e competências básicas necessárias ao aprendizado de alunos de todas as etapas do ensino.

Além disso, a BNCC do ensino médio, homologada em 2018, resulta de um amplo processo de consulta pública com objetivo de construção de diretrizes curriculares para o segmento comprometidas com a educação integral e a formação para vida e o trabalho. Juntos, a BNCC do ensino médio e o Novo Ensino Médio, reestruturam toda esta etapa do ensino. 

Leia mais: Orientação profissional: o que é e como a tecnologia ajuda neste processo!

O que você não pode esquecer na hora de colocar essas mudanças em prática

Para implementar o Novo Ensino Médio na sua escola de forma eficaz e significativa, você não pode esquecer dos princípios da educação integral: equidade, inclusão, sustentabilidade e contemporaneidade. Além disso, podemos compartilhar as seguintes dicas: 

  • Não esqueça que nosso mundo é mediado por plataformas digitais. Portanto, a tecnologia deve fazer parte do cotidiano escolar e é um dos pontos centrais da BNCC do ensino médio. Busque novas plataformas e soluções digitais.
  • Lembre que o compromisso com a educação integral está além dos componentes curriculares. Pense no entorno, no território em que sua escola está inserida e em como construir um currículo que contemple habilidades e competências significativas para esse universo. 
  • Ofereça itinerários formativos conectados à realidade do seu aluno e ao mundo do trabalho. Por isso, lembre que o objetivo é tornar o segmento adaptável à realidade de cada um, forneça ferramentas para isso.
  • Elabore o projeto de vida junto aos seus alunos de forma cuidadosa. Tente encontrar um profissional adequado para o desenvolvimento da função, o Projeto de Vida é um plano que busca pensar e impactar o futuro do aluno, auxiliando na construção da própria identidade.. 

 

A princípio as mudanças no Novo Ensino Médio podem parecer assustadoras, mas elas resultam de um amplo processo de participação e ressignificação das formas de aprendizado para os seus alunos. A BNCC do ensino médio visa garantir o compromisso com a contemporaneidade, dando ao aluno a autonomia para escolher os caminhos que quer traçar. Portanto, incentive e medie este processo no cotidiano! Para lidar com tantas mudanças não há receita de bolo, estamos aprendendo juntos. Por isso, esteja aberto ao diálogo com seus pares e alunos na hora de traçar estratégias para enfrentar este desafio.

 

download de material

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: