LeituraNascentes, empatia, planetas e tilápias

21 de março de 2017

Em 1993, a Organização das Nações Unidas (ONU) escolheu 22 de março como o Dia Mundial da Água, data destinada a debates e atividades de conscientização sobre um recurso natural importantíssimo para a humanidade. Para colaborar com a discussão em torno do tema, a edição 94 do Guten News traz um texto sobre a conservação...

Em 1993, a Organização das Nações Unidas (ONU) escolheu 22 de março como o Dia Mundial da Água, data destinada a debates e atividades de conscientização sobre um recurso natural importantíssimo para a humanidade. Para colaborar com a discussão em torno do tema, a edição 94 do Guten News traz um texto sobre a conservação das nascentes de rios brasileiros. Cerca de 12% de toda água doce disponível na superfície do planeta fica em território nacional, mas estamos cuidando mal dessa riqueza. Para saber quais são os problemas e as soluções envolvendo as cabeceiras — áreas onde os rios nascem —, conversamos com Breno Melo, analista de conservação do programa Cerrado Pantanal da organização internacional WWF-Brasil. O especialista apontou desmatamentos, queimadas, criação de animais, reflorestamento sem planejamento, construção de estradas e loteamento de áreas que deveriam ser preservadas como os principais inimigos das nascentes.

Outra boa entrevista foi realizada com a professora canadense Anita Nowak, uma das maiores autoridades mundiais em empatia — capacidade de nos colocarmos no lugar de outra pessoa, de tentar compreender sentimentos e ações dos nossos semelhantes. A pensadora falou sobre os benefícios de sermos mais empáticos em nossas relações e definiu a empatia como “a força mais poderosa e perturbadora do mundo” quando transformada em ações. Será que podemos desenvolver melhor essa capacidade?

Nessa edição, falamos também sobre uma curiosa arma de segurança: a Força Aérea da França está ensinando aves de rapina a derrubar drones suspeitos. A águia-real é uma espécie famosa pela visão afiada, capaz de detectar presas a dois quilômetros de distância. Além disso, é um animal grande, forte e corajoso. No texto, contamos qual é o segredo para ensinar a ave a identificar, perseguir e colocar no chão um aparelho voador guiado por controle remoto.

Os outros dois textos da semana são da área de ciência. O primeiro fala sobre os sete planetas muito parecidos com a Terra que os cientistas descobriram no espaço, três deles localizados em “zona habitável”, onde aumentam as chances de existir água na forma líquida e, por conta disso, alguma forma de vida extraterrestre. O achado está sendo considerado um dos mais importantes dos últimos anos dentro do esforço para encontrar vida fora do nosso planeta. A segunda pauta destaca a pesquisa inédita de cientistas brasileiros que estão usando pele de tilápia, peixe de origem africana, como curativo natural para queimaduras. É a primeira vez no mundo que a pele de peixe é usada nesse tipo de tratamento.

Boa leitura!

 

Acesse a edição 94: https://gutennews.com.br/webapp/

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: