LeituraLivros digitais podem estimular a leitura?

12 de novembro de 2015

Trazer novos hábitos para o cotidiano do homem contemporâneo exige tempo e investimento na mesma medida em que uma cultura se modifica lentamente para avançar em valores e crenças. Com a leitura acontece um processo semelhante. O Brasil, país historicamente detentor de baixos índices de leitura, pode encontrar um aliado para modificar esse quadro com...

Trazer novos hábitos para o cotidiano do homem contemporâneo exige tempo e investimento na mesma medida em que uma cultura se modifica lentamente para avançar em valores e crenças. Com a leitura acontece um processo semelhante.

O Brasil, país historicamente detentor de baixos índices de leitura, pode encontrar um aliado para modificar esse quadro com a ajuda dos livros digitais. Eles surgem como alternativa à leitura em papel e parecem cativar jovens leitores para suas pequenas telas.

Saiba no post de hoje como os livros digitais podem estimular a leitura nas salas de aula. Confira!

Livros digitais na escola

Inserir os livros digitais no ambiente escolar é tarefa que exige planejamento e uma proposta pedagógica na qual faça sentido a presença dessa plataforma eletrônica, pois ela não deve ser o foco das atividades, mas apenas uma nova forma de assimilar conteúdos com mais dinamismo e facilidade.

Ainda se discute se os livros digitais podem de fato modificar os hábitos de leitura do brasileiro, mas fato é que algumas vantagens estão claras em sua utilização:

  • O baixo preço de livros adquiridos em formato digital;
  • A facilidade de transporte e manuseio;
  • Além da possibilidade de acessar conteúdos extras através de links diretos.

Mas como fazer uso de tais benefícios com alunos em sala de aula?

Para pesquisadores do tema, a criança nascida na era informatizada possui maior traquejo com as ferramentas digitais, o que permite oferecer a ela o estímulo de ler em um dispositivo que ela já domina e que faz parte de seu cotidiano. Porém, para que essa estratégia se mostre realmente efetiva, os estudiosos ressaltam que é preciso acompanhar as primeiras leituras dessas crianças, oferecendo diálogo e desenvolvimento crítico para que não seja apenas um passatempo.

Os ganhos do hábito da leitura estão presentes em qualquer plataforma. Melhora no vocabulário, incremento à imaginação e reforço na capacidade de concentração podem também ser adquiridos através de livros digitais, desde que aconteçam com o suporte de docentes preparados para tal empreitada.

Sabe-se que a internet possibilitou o acesso a um vasto campo de saberes reunidos de forma desorganizada na grande nuvem de informações online. Mas tal fato não pode ser desacoplado de uma forma de mediação de leitura, fundamental para quem está começando a jornada como leitor — a conquista do gosto pela leitura deve começar aí e seguir por toda a vida.

Comportamentos sociais

Ler é ação inserida em uma gama de comportamentos sociais definidores de um povo. Se como brasileiros ainda carecemos de massas leitoras amadurecidas, podemos começar o processo utilizando as ferramentas do século XXI para inserir o jovem leitor em um mundo de possibilidades. Um bom exemplo do leque de opções que a leitura na rede fornece é que em uma aula de português, por exemplo, o aluno pode acessar um texto pelo seu tablet e depois de lê-lo, pesquisar imagens e vídeos na internet que se relacionem ao universo abordado — seja ele referente ao mundo atual ou a uma particularidade de outro tempo.

É importante ressaltar que os livros digitais e suas facilidades não excluem a necessidade humana de partilhar vivências e saberes que a leitura provoca e faz florescer. Aí também surge a figura do educador como mediador do rico processo da leitura para um jovem em formação.

O que você pensa sobre o assunto? Deixe seu comentário no post e partilhe conosco suas impressões!

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: