LeituraQual relação entre leitura e alfabetização? Conheça 3 pontos

6 de dezembro de 2016

Aprender a ler é um desafio que as crianças enfrentam, mas que costuma trazer, também, muita ansiedade aos pais. Afinal, todos querem que seus filhos deem os primeiros passos pelo mundo da leitura e alfabetização com tranquilidade e segurança, favorecendo o desenvolvimento escolar e a formação de uma autoestima saudável. Você sabia que o hábito...

Aprender a ler é um desafio que as crianças enfrentam, mas que costuma trazer, também, muita ansiedade aos pais. Afinal, todos querem que seus filhos deem os primeiros passos pelo mundo da leitura e alfabetização com tranquilidade e segurança, favorecendo o desenvolvimento escolar e a formação de uma autoestima saudável.

Você sabia que o hábito da leitura contribui bastante para o desenvolvimento infantil? Entenda melhor em nosso artigo.

O que talvez poucos compreendem é que este processo de aprendizado da leitura não acontece apenas na sala de aula. Aliás, ele começa muito antes da entrada da criança na escola.

No post de hoje, você vai entender um pouco mais sobre a relação existente entre leitura e alfabetização. Acompanhe!

Leitura e alfabetização: um processo natural

Imersos em um mundo em que os símbolos visuais estão presentes em todos os lugares, a criança é estimulada a ler o tempo inteiro.

Isso acontece a medida em que a criança começa a associar esses símbolos às marcas e produtos que consome e continua em ações muito simples do cotidiano, como a forma como ela vê a palavra escrita sendo usada para solucionar situações do dia a dia.

Muitos pensam que a alfabetização é um processo complexo e que exige um grande esforço, mas a verdade é exatamente o contrário: a leitura é uma potencialidade inata da criança, e bastam a interação significativa dela com a língua escrita e um mínimo de intervenção escolar para que isso aconteça naturalmente. Ou seja, a leitura e alfabetização estão completamente interligadas.

Interação com a escrita: o estímulo ideal

Podemos definir interação significativa como a presença da palavra escrita em seu cotidiano e nas atividades escolares. Ela deve aparecer constantemente nos livros, cartazes que anunciam determinadas atividades e etiquetas de identificação, instruções de uso dos espaços públicos, por exemplo.

Já nas atividades do dia a dia, é fundamental que os adultos responsáveis pela educação das crianças utilizem a língua escrita diante delas, em todas as situações possíveis, mostrando o valor que ela possui para a comunicação de fatos e ideias.

Atitudes simples, como deixar um bilhete para a mãe avisando que pai e filho foram jogar futebol na praça próxima à casa, preparar uma sobremesa seguindo uma receita escrita ou elaborar uma lista de compras são ações que cumprem esse objetivo de intercessão entre leitura e alfabetização.

Atualmente, grande parte de nossa comunicação ocorre por meio da escrita. Com o avanço tecnológico, substituímos muitas de nossas falas por mensagens de texto e e-mails. Então, aproveitar o interesse da criança por esses dispositivos e mostrar como a escrita é utilizada neles também pode ser uma forma interessante de despertar o desejo pela aprendizagem. Assim, a leitura e alfabetização vão acontecendo de forma natural e prazerosa.

Perceba que mencionamos os adultos responsáveis, e não apenas os professores, por sabermos que essa é uma missão compartilhada. Afinal, embora a escola tenha a incumbência de ensinar a ler, a família deve atuar como parceira, despertando o interesse da criança e proporcionando experiências que criem a percepção de que a leitura é válida e relevante no mundo à sua volta.

O prazer da leitura: uma descoberta fundamental

Mas esse incentivo precisa ir além da conscientização da utilidade da leitura, e torna-se mais eficiente quando promove uma imersão no prazer de ler. Embora os professores também possam fazer isso, a realização de atividades que fomentam o prazer de ler junto com os pais tem um grande impacto na formação dos pequenos leitores.

Contar histórias para crianças com o auxílio de um livro, mostrando a ela como esse objeto pode transportar-nos a mundos reais ou imaginários repletos de fantasias, é uma das principais formas de desenvolver o gosto pelo ato de ler e uma das principais maneiras de unir a leitura e alfabetização da criança.

Por que contar histórias para as crianças? Qual a sua importância? Para que entrar nesse universo de literatura infantil? Damos a você uma série de motivos nessa outra postagem do blog.

Mais uma vez, a curiosidade que os pequenos têm em relação aos dispositivos eletrônicos pode ser uma grande aliada. Hoje em dia, por meio de plataformas virtuais que disponibilizam livros digitais, a criança escolhe os títulos de seu interesse e pode ter uma experiência de leitura que a tornará mais propensa a adotar esse hábito.

Quais as vantagens da leitura digital? Em um mundo onde os jovens passam cada vez mais tempo em redes sociais, ainda sobra interesse em livros? Falamos mais sobre esse assunto aqui.

Estimular a leitura e alfabetização é, sem dúvida, imprescindível para o pleno desenvolvimento infantil. E também há muitas outras atitudes simples que podem contribuir para isso. Gostaria de conhecê-las? Então, não perca tempo! Assine nossa newsletter aqui embaixo e receba outras informações! Confira também o nosso infográfico com o perfil do professor brasileiro e veja como a educação está evoluindo.

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: