LeituraBagagem cultural para formar grandes leitores

20 de setembro de 2016

Em nosso último post, falamos sobre estratégias que podem ajudar o leitor a melhorar seus resultados e satisfação com a leitura. Sim, a utilização de estratégias na leitura é de extrema importância e tem sido o foco de muitos educadores ao redor do mundo. Entretanto, há um ingrediente fundamental a ser adicionado e que resolvemos tratar em separado...

Em nosso último post, falamos sobre estratégias que podem ajudar o leitor a melhorar seus resultados e satisfação com a leitura. Sim, a utilização de estratégias na leitura é de extrema importância e tem sido o foco de muitos educadores ao redor do mundo.

Entretanto, há um ingrediente fundamental a ser adicionado e que resolvemos tratar em separado neste post.

Além das estratégias de leitura, o sucesso no ato de ler depende da base prévia de conhecimentos que o leitor possui. Desta forma, o desenvolvimento de uma ampla base de conhecimentos é fundamental na formação de leitores de sucesso, ao lado do aprendizado de estratégias de leitura.

O ensino da leitura é cumulativo

Praticamente tudo que uma criança vê e escuta, dentro ou fora da escola, contribui para o desenvolvimento do seu vocabulário e proficiência na língua.

O ensino da matemática, como sabemos, é hierárquico: para aprendermos sobre um novo tema (a operação de multiplicação, por exemplo) precisamos necessariamente ter aprendido uma série de outros tópicos (a operação de adição, neste caso). O ensino da leitura, por outro lado, é cumulativo. Praticamente tudo que uma criança vê e escuta, dentro ou fora da escola, contribui para o desenvolvimento do seu vocabulário e proficiência na língua: casas recheadas de livros, pais e mães que são leitores assíduos e uma ampla gama de atividades culturais fazem com que a criança exposta a este ambiente chegue à escola com uma vantagem muito grande quando comparada a outras crianças que não passaram pela mesma exposição.

Nesta linha, vários autores argumentam que a compreensão leitora depende em grande parte da bagagem prévia da criança, visto que são estes conhecimentos que permitirão que o leitor compreenda melhor os textos que lê. Não basta focarmos nossos esforços apenas no ensino de estratégias de leitura, argumentam. Temos que direcionar esforços para a criação de conhecimentos específicos. Além de conhecer as técnicas de leitura, é essencial ter domínio sobre os conteúdos da leitura.

Muitas pessoas comparam o ato de aprender a ler ao ato de aprender a andar de bicicleta.

Robert Pondiscio, em seu artigo “Literacy Is Knowledge. Why teaching reading means teaching content”, traça a seguinte analogia: muitas pessoas comparam o ato de aprender a ler ao ato de aprender a andar de bicicleta. Uma vez que você aprende a andar de bicicleta, poderá fazê-lo em qualquer bicicleta, ou seja, você aprendeu uma competência transferível. No mundo da leitura, isso significaria dizer que uma vez aprendidas as técnicas de leitura, você poderia ler e entender bem qualquer texto.

Certamente, a competência de decodificação de símbolos é transferível. Você saberá reconhecer as letras e palavras de qualquer texto. Porém, será que poderá compreender em profundidade um texto sobre o qual não tem nenhum conhecimento prévio? Pense como seria ler um manual de desenvolvimento de software, caso você nunca tenha tido nenhuma apresentação ao tema. Você se sentirá perdido, como se estivesse lendo algo em “outra língua”: conseguirá ler as palavras mas não as entenderá em profundidade, tampouco extrairá qualquer significado delas. Ao contrário da decodificação (que é transferível para todos os textos), a compreensão leitora é uma competência de domínio (do inglês, “domain specific”).

Por isso, ao fomentar a leitura pais e professores devem estar atentos ao fato de que a compreensão leitora é também uma condição que devemos criar.

Como? Pela exposição ampla e recorrente a conhecimentos variados. Ajudar a criança a ampliar suas fronteiras é uma das melhores formas de garantir que ela se torne um leitor bem-sucedido.

shutterstock_47140429
Pais e professores devem atuar como guias para o mundo. Créditos Shutterstock

Amplie os horizontes das crianças para que se tornem bons leitores: livros, revistas, jornais, atividades culturais, conversas sobre outros países e culturas

Uma ampla base de conhecimentos é a base para a boa leitura (e vice-versa). Desta forma, pais e professores devem atuar como guias para o mundo: fomentar leituras diversas, disponibilizar assuntos variados para pesquisa, encorajar a busca por gêneros e tipos de texto fora da zona de conforto da criança.

Com uma ampla bagagem cultural disponível, a criança utilizará estratégias de leitura de forma eficaz, tanto por meio da ativação do seu repertório prévio quanto pelo maior interesse em se aprofundar no assunto. É por essa razão que a ampliação do conhecimento e o ensino de estratégias de leitura caminham lado a lado na criação de grandes leitores.

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: