EducaçãoProjetos dos estudantes do Colégio Viver

19 de setembro de 2016

Em nosso último post contamos como foi a visita ao Colégio Viver e apresentamos projetos dos alunos do Ensino Fundamental I. Hoje, vamos falar sobre os projetos dos alunos do Ensino Fundamental II. Conhecemos um grupo orientado pelo professor Júnior: cinco meninas que estão fazendo um trabalho sobre estatísticas do vôlei. A Thalita, a Yasmin, a...

Em nosso último post contamos como foi a visita ao Colégio Viver e apresentamos projetos dos alunos do Ensino Fundamental I. Hoje, vamos falar sobre os projetos dos alunos do Ensino Fundamental II. Conhecemos um grupo orientado pelo professor Júnior: cinco meninas que estão fazendo um trabalho sobre estatísticas do vôlei.

A Thalita, a Yasmin, a Clara, a Helena e a Elisa, têm entre 11 e 12 anos. As cinco meninas se reúnem e disputam partidas entre duplas sorteadas. Quem sobra analisa o jogo, que é filmado para ser visto em câmera lenta depois.

Ao final, o grupo desenvolve a súmula do jogo, um registro que contém todos os dados de uma partida, incluindo os dados do desempenho das jogadoras (número de erros, de acertos…). Para a Thalita, jogar é mais divertido, mas é preciso cumprir o dever: “o que eu gosto mais de fazer é jogar, mas como a gente tem que terminar de fazer a súmula com o quadro… É, prefiro fazer a súmula”.

IMG_0906
A súmula feita pela equipe do vôlei

Na hora de colocar a mão na massa, ela acha que fazer o trabalho em grupo torna o trabalho mais fácil: “Ah, acho que facilita um pouco, porque quando a gente vai fazer sozinho, a gente tem muita coisa pra fazer, quando a gente vai fazer o planejamento, têm muitas perguntas pra responder e depois você tem que realizar o que você disse”.

Deixamos o grupo de vôlei trabalhando em seu projeto e fomos conhecer o grupo orientado pelo professor Denis. Lá fomos recebidos pela Nicole. O projeto dela é a criação de um mangá, as histórias em quadrinhos em estilo japonês. A história tem direito a fantasmas, casas mal-assombradas e vingança: “Dois adolescentes que vão para uma escola e eles se odeiam. Aí, os cachorros dos dois fogem e eles vão tentar resgatá-los, os dois”, conta ela: “eles acabam indo pra uma casa mal-assombrada, onde vão encontrar um fantasma que quer se vingar de quem o matou. Daí eles aprendem a conviver e ajudam esse fantasma”.

Eu não gosto muito de fazer essas coisas em grupo (…) eu gosto de ter as minhas próprias ideias.

A Nicole conta sobre seu nível de exigência com os desenhos: “todo dia, eu sempre faço de novo a primeira página, porque eu acho que fica ruim”. Para facilitar, ela agora está desenvolvendo um planejamento dos desenhos. Sobre trabalhos em grupo, ela prefere fazer sozinha: “eu não gosto muito de fazer essas coisas em grupo (…) eu gosto de ter as minhas próprias ideias”.

Do outro lado da sala, estava o Bruno, no chão munido com o seu notebook, dois exemplares do ultimo livro da série Harry Potter (um em inglês, outro em português) e um par de óculos igual ao do protagonista da série – artigo de colecionador. Bruno ainda não leu os títulos que tinha em mãos; ele está no terceiro livro da saga, mas busca alguns dados comparativos para o seu projeto: blog pra quem é fã de Harry Potter e sempre quis saber como seria a história contada pelo melhor amigo de Harry, o Rony Weasley.

Bruno achou que o blog era a melhor maneira de fazer o seu projeto: “antes eu estava focando só no livro do Rony, mas eu estava mais desmotivado, porque eu só ficava escrevendo, escrevendo, escrevendo e daqui a anos, se eu não desistisse, alguma pessoa ia ler. Daí, eu pensei em publicar no blog”. O weasleyblog.com já está na rede com as histórias de Rony e da família Weasley, como quando sua carta de Hogwarts chegou. Vale a pena conferir!

Viu só quantos projetos bacanas? De qual deles você mais gostou?

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: