EducaçãoConfira a corresponsabilidade dos pais e da escola na educação digital

5 de setembro de 2018

Notícias, transações bancárias, compras, comunicação — atualmente, grande parte das nossas atividades diárias são realizadas por meio de ferramentas virtuais. Nesse contexto, a educação digital passou a ser um requisito essencial para o bom desempenho profissional e, principalmente, para o exercício da cidadania. Mas de quem é a responsabilidade pela educação digital? Esse é o...

Notícias, transações bancárias, compras, comunicação — atualmente, grande parte das nossas atividades diárias são realizadas por meio de ferramentas virtuais. Nesse contexto, a educação digital passou a ser um requisito essencial para o bom desempenho profissional e, principalmente, para o exercício da cidadania.

Mas de quem é a responsabilidade pela educação digital? Esse é o tema deste post. Vamos tratar da corresponsabilidade entre pais e escolas nessa tarefa, mostrando que é papel de ambos garantir a segurança, favorecer o domínio das ferramentas e desenvolver o espírito crítico. Acompanhe!

Qual é a importância da educação digital?

Quando pais e escolas negligenciam a educação digital, eles comprometem a qualidade da formação dos alunos. Em primeiro lugar, eles precisam estar preparados para receber um volume cada vez maior de informações e selecionar o que é de fato relevante. Sem esse critério, é fácil perder o foco diante de tantos estímulos diferentes e privilegiar entretenimento em detrimento do conhecimento.

Depois dessa escolha, os alunos precisam ainda ser preparados para avaliar as fontes. Comparar informações propagadas por diversos meios é necessário em um mundo em que as fake news viralizam com facilidade e chegam a interferir no resultado de eleições e no destino de países inteiros.

Finalmente, a educação digital prepara o jovem para utilizar essas ferramentas. Ele se torna capaz de explorar amplamente o potencial de dispositivos e aplicativos, transformando-os em aceleradores da aprendizagem e da produtividade — portanto, um sujeito capaz de receber benefícios que a tecnologia proporciona e oferecer um retorno à sociedade.

Qual é o papel de pais e escolas na educação digital?

Como podemos perceber, a educação digital tem um papel muito abrangente. Seu sucesso contribui não só para o bom desempenho profissional, mas também para o pleno exercício da cidadania, assim como para o desenvolvimento de uma postura ética diante dos meios de comunicação e, atualmente, de produção. Portanto, não podemos delegar a educação digital a um único agente. Ela não é uma atribuição exclusivamente familiar, mas também não é a escola a responsável principal por esse ensino.

Tanto pais quanto professores têm um papel muito importante nesse processo. Enquanto os primeiros costumam ser os principais difusores dos princípios e valores que norteiam a nossa vida, a instituição educacional tem o dever de tornar essa discussão mais abrangente e mostrar como utilizar esses meios em um contexto social. Para tornar isso mais claro, consideramos interessante abordar alguns aspectos em que pais e escola são corresponsáveis no que diz respeito à educação digital. Veja!

Consciência da necessidade de educação digital

Atualmente, a maioria das crianças de centros urbanos cresce cercada por dispositivos eletrônicos conectados à internet. Elas manuseiam tablets e celulares desde muito pequenas e realizam uma série de atividades de seu interesse, principalmente no que diz respeito ao entretenimento. Elas conseguem acessar vídeos, músicas e jogos, demonstrando uma grande familiaridade com essas ferramentas.

Por isso, muitos pais e, até mesmo, professores acabam não desenvolvendo a consciência de que é necessário investir tempo e esforços na educação digital. Eles entendem, de forma equivocada, que o domínio da ferramenta é suficiente para o cidadão do século XXI. No entanto, essa não é a realidade.

É fundamental que os adultos intervenham nesse processo. Eles precisam monitorar esse acesso e ensinar, de acordo com a idade e nível de desenvolvimento cognitivo da criança, aquelas ações que mencionamos no tópico anterior: priorizar o relevante, analisar diversas fontes, comparar informações e identificar equívocos.

Monitoramento do acesso e cuidados com a segurança

Essa é outra responsabilidade compartilhada entre pais e escolas. Eles precisam se certificar de que a criança ou adolescente está utilizando a web de forma segura e reduzindo os riscos e vulnerabilidades a que são expostos a partir do momento que se colocam em uma rede mundial.

Crianças e adolescentes precisam ser orientados sobre os cuidados necessários ao usar a web: não divulgar dados pessoais, evitar a publicação de textos e imagens que exponham sua rotina, além de jamais ceder espaço e informações para pessoas estranhas. No entanto, os adultos devem permanecer atentos.

Orientação quanto ao uso responsável da internet

Por trás de uma tela, muitas pessoas se sentem confortáveis para realizar ações que dificilmente fariam em um contato presencial. É por isso que as redes sociais e áreas de comentários em sites apresentam, com grande frequência, ofensas e difamações. Se mesmo adultos se comportam dessa maneira, crianças e adolescentes também estão sujeitas a essa visão equivocada do uso da web.

Por essa razão, é papel de pais e escolas promover o uso responsável desses meios, conforme estabelece o Marco Civil. Como praticamente todos os recursos tecnológicos, o acesso à rede pode ser bem direcionado, incentivando o melhor aproveitamento de todos os benefícios que ela oferece. Por outro lado, ações reprováveis ou até criminosas se disseminam rapidamente, podendo trazer sérias consequências aos usuários ou aos seus responsáveis.

Como a escola pode conduzir esse processo?

Geralmente, os educadores têm uma visão mais profunda dessas questões. Enquanto a família lida com situações particulares, a escola sente em seu dia a dia os efeitos da falta de uma educação digital apropriada. O cyberbullying e o conhecimento de práticas perigosas entre os adolescentes, como o compartilhamento de imagens inadequadas e os riscos de sua exposição viral, já não são novidade para professores.

Esse é um dos motivos pelos quais a escola pode tomar a iniciativa de conduzir a educação digital, convidando os pais a participarem de eventos e conscientizando-os da necessidade de acompanhamento e orientação.

Em relação aos alunos, a escola também tem um papel fundamental. Ao apresentar alternativas atrativas de uso da tecnologia em sala de aula, ela muda o foco dos estudantes. Eles passam a conhecer novas opções para o uso dessas ferramentas, o que contribui para que tenham uma postura adequada diante delas. Finalmente, a escola pode usar a própria tecnologia para fomentar um comportamento crítico diante da sociedade.

Por meio de textos jornalísticos, atividades interativas e reflexões sobre a realidade apresentada nos veículos de comunicação, a escola tem a oportunidade de propor o debate sobre as consequências do uso inadequado dos meios digitais e confrontar seus alunos com o resultado dos comportamentos adotados pela sociedade. Dessa forma, ela contribuirá para a formação de cidadãos conscientes do resultado de seus atos e capazes de tomar decisões com autonomia e responsabilidade.

Quer conhecer uma excelente alternativa para usar a tecnologia de forma atrativa em sua escola e promover essa reflexão e debate de temas atuais? Acesse agora mesmo o nosso site e descubra como a Guten pode ajudá-lo a promover essa educação digital!

Compartilhe nas redes:

Leitura transforma

Siga a Árvore nas redes sociais /leianaarvore

   

Copyright © 2021 Árvore. Todos os direitos reservados.

Compartilhe nas redes: